Matupá: caminhoneiro que matou outro com tiro deve ser transferido de delegacia para cadeia.


Darci Rocha, de 70 anos, continua preso em uma cela da delegacia da Polícia Civil de Matupá. Um investigador confirmou, hoje, que o suspeito deve passar por audiência de custódia com um juiz e terá que aguardar vaga na cadeia de Peixoto de Azevedo ou no presídio Ferrugem em Sinop. De acordo com uma fonte policial, ele é morador de Nova Bandeirantes (520 km de Sinop) e dirigia um bitrem com placas de Marcelândia.

O acusado foi preso em flagrante, sábado de manhã, por matar com tiro o caminhoneiro Valdecir dos Santos, 49 anos, no pátio de um posto de combustíveis, em Matupá. De acordo com o boletim de ocorrência, ele entrou em uma área de mata, porém, foi localizado pela Polícia Militar, pouco depois. De acordo com a assessoria, o suspeito confessou o assassinato, que ocorreu após uma briga.

O desentendimento entre os colegas de profissão, segundo a polícia, teria começado por causa de vaga para abastecimento. Será apurada a versão que o carreteiro que atirou teria, supostamente, furado a fila e entrado na frente de Valdecir que teria reagido. Em seguida começou a luta corporal. O suspeito alegou ter sido agredido com socos e uma barra de ferro desferidos pela vítima.

Ele deve responder por homicídio e porte ilegal de arma de fogo. No caminhão do acusado, encontrado em uma borracharia, os militares localizaram um revólver calibre 32, com uma munição e cinco deflagradas.

Valdecir dos Santos foi sepultado no município de Bela Vista do Paraíso (PR), neste domingo. De acordo com a funerária Pax São Judas Tadeu, a vítima morava na cidade paranaense e o corpo foi trasladado no sábado.

Fonte: Só Noticias