Guarantã: Colíder e Guarantã tem saldo positivo na geração de empregos com carteira assinada

Em Colíder foram geradas 15 novas vagas formais (com carteira assinada), saldo referente a 205 admissões e 190 demissões registradas em maio. Os dados constam no último relatório do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

O setor que mais se destacou no município foi o comércio, que abriu 28 novos postos de trabalho ao contratar 107 funcionários e dispensar 79. A construção civil terminou o mês com 3 empregos a mais, saldo de 8 contratações e 5 desligamentos.

O setor de serviços fechou maio com 2 novos postos de trabalho gerados, resultado de 39 formalizações e 37 rescisões. Já o setor de serviços industriais de utilidade pública admitiu 2 trabalhadores e dispensou 1.

O setor agropecuário teve o pior resultado na economia local. Foram 23 contratações e 38 desligamentos, resultando em 15 empregos a menos. Na indústria de transformação ainda foram encerradas 4 vagas, saldo de 26 admissões e 30 dispensas.

Em 2018, Colíder registrou 984 formalizações e 984 demissões, ficando, desta forma, sem saldo no ano. Nos últimos 12 meses, no entanto, foram gerados 28 novos postos de trabalho no município, resultado de 2.262 contratações e 2.234 rescisões.

Em Guarantã do Norte também foi registrado saldo positivo em maio. De acordo com o Caged, as empresas e indústrias do município admitiram 185 trabalhadores e dispensaram 147, gerando 38 empregos a mais.

Ao contrário de Colíder, o setor agropecuário foi o que mais se destacou, com 35 contratações e 12 desligamentos, o que resultou em 23 novas vagas. A indústria de transformação empregou 29 funcionários e mandou embora 21, abrindo 8 novos postos de trabalho.

Fonte: Só Notícias