Guarantã: Avião que saiu de Guarantã e fez pouso forçado em Sinop já havia sofrido outro acidente com 6 pessoas


O mesmo avião modelo EMB-721C, prefixo PT- EKM, que fez um pouso forçado, ontem tarde, em um aeródromo, na MT-140, rodovia que liga Sinop a Santa Carmem, já precisou pousar em uma lavoura de algodão, ao lado da pista do aeroporto João Batista Figueiredo, também no município sinopense, em junho de 2012. Na época, o piloto informou que houve pane no monomotor e acabou pousando na fazenda a cerca de 2 quilômetros da cabeceira da pista. Além dele, estavam na aeronave o proprietário, a esposa e 3 filhos. Eles iriam para uma fazenda na região de Juína e não ficaram feridos.

De acordo com uma fonte de Só Notícias, a aeronave passou por uma manutenção, troca de pintura e foi vendida em 2013. De acordo com o Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB), o modelo tem permissão apenas para serviços aéreos privados. Ele foi fabricado em 1977 e está com aeronavegabilidade normal. No sistema também consta que foi comunicada à venda, mas não houve a transferência de proprietário.

Ontem, uma equipe do Corpo de Bombeiros foi chamada no momento em que o mesmo avião fazia os procedimentos de segurança [sobrevoo], até conseguir pousar. Estavam no avião dois tripulantes, que não ficaram feridos. Eles seguiam de Guarantã do Norte para Sinop.

O sargento Evangelista de Almeida, disse que a equipe se posicionou na pista do aeródromo, até o avião fazer o pouso forçado. “O piloto sobrevoou a área vários minutos até diminuir a quantidade de combustível. O ‘trem de pouso’ acionou, mas não travou e, por isso, a parte dianteira da aeronave, bateu forte na pista de cascalho. Ninguém se feriu”, acrescentou o sargento.

O Sexto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA VI) informou que ainda não foi comunicado sobre o pouso forçado da aeronave em Sinop, mas vai apurar as circunstâncias de como ocorreu o acidente.

 

Fonte: Só Notícias/Cleber Romero