DESCASO TOTAL: Assessoria da empresa não atende nossa redação e supervisor não sabe informar sobre normalidade de abastecimento.

O acesso à água de qualidade e em quantidade suficiente é um direito universal, de todos. No Brasil, a Lei n° 9.433/97, que instituiu a Política Nacional de Recursos Hídricos e o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos, reafirma o direito à água das gerações presentes e futuras e a utilização racional e integrada dos recursos hídricos.
Em Guarantã do Norte, as Águas de Guarantã, de responsabilidade da empresa Nascentes do Xingu, com a total falta de respeito com a população, à mesma não vem desenvolvendo um bom trabalho. O registro de denuncias feitas em redes sociais, em que pessoas alegam a falta de água em residências a mais de quatro dias.
Na data de ontem, 05/11, o Promotor de Justiça de Guarantã do Norte, Dr. Luis Alexandre Lentisco esteve nas dependências da empresa, para cobrar e tomar ciências referentes a falta de água que vem prejudicando os consumidores da cidade, Porém ainda na data de hoje, há registros que em vários bairros ainda há falta de abastecimento.
Nossa redação ligou dez vezes para a assessoria de comunicação da empresa, porém não fomos atendidos. Em conversa com o responsável pela supervisão da empresa Águas de Guarantã, o mesmo não soube informar quando o fornecimento será resolvido.

Por/ O Território